SELEÇÃO DE GENÓTIPOS DE MANDIOCA COM ÍNDICES NÃO PARAMÉTRICOS

Lauro Saraiva Lessa, Carlos Alberto da Silva Ledo, Vanderlei da Silva Santos

Resumo


Este trabalho objetivou selecionar genótipos de mandioca com base em três índices não paramétricos. Avaliaram-se oito genótipos de mandioca com base nas características: altura de plantas e da primeira ramificação, produtividade da parte aérea e do terço superior, número médio de raízes, comprimento e diâmetro médio das raízes, produtividade de raiz, farinha, amido e índice de colheita. Os dados foram submetidos à análise de variância e as médias aos índices multiplicativo, de soma de classificação e distância genótipo-ideótipo. O índice multiplicativo classificou a BRS Tapioqueira, a BRS Caipira e o híbrido 9783-13, em primeiro, segundo e terceiro lugares, respectivamente. Os índices de soma de classificação e distância genótipo-ideótipo selecionou em primeiro e segundo os mesmos genótipos que o índice multiplicativo, porém em terceiro foi observado a BRS Kiriris. Os três índices estudados apresentaram elevado grau de correspondência, com correlações de Spearman acima de 80%. Assim, as variedades BRS Tapioqueira, BRS Caipira e BRS Kiriris, apresentam potencial para incorporação no sistema produtivo de mandioca da região. O 9783-13 mostrou-se superior aos demais híbridos estudados. Os índices de soma de classificação e da distância genótipo-ideótipo propiciam uma classificação mais coerente.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17766/1808-981X.2017v13n1p1-17

Apontamentos

  • Não há apontamentos.