ENRIQUECIMENTO NUTRICIONAL DA CASCA DA MANDIOCA (Manihot esculenta, Crantz) POR PROCESSO BIOTECNOLÓGICO DESTINADO À ALIMENTAÇÃO ANIMAL

Lúcia Fátima Araújo, Emerson Moreira de Aguiar, Robson Rogério Pessoa Coelho, Rioze de Castro Luciano, Raimundo Bernardino Filho, Lucivânia Assis de Oliveira Navarro

Resumo


O aumento da população mundial e, consequentemente, a crescente demanda por alimentos, gera grande quantidade de resíduos agroindustriais, como a casca de mandioca (Manihot esculenta Crantz). O objetivo deste trabalho foi promover a bioconversão proteica da casca da mandioca pela levedura Saccharomyces cerevisiae por meio da fermentação semissólida avaliando o efeito do enriquecimento nutricional na dieta dos animais em período de escassez de alimentos nas várias regiões do Brasil. A bioconversão da casca da mandioca por meio da fermentação semissólida, promoveu o enriquecimento proteico de até 10,2%. Obteve-se, com a bioconversão da casca de mandioca, um bioproduto de alto valor agregado podendo ser um alimento alternativo na alimentação animal principalmente em regiões onde há situações graves de desnutrição, o que influencia negativamente a atividade pecuária em períodos críticos do ano.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17766/1808-981X.2017v13n1p18-30

Apontamentos

  • Não há apontamentos.