CULTIVO DA ERVA SAL FERTIRRIGADO COM EFLUENTE DA PISCICULTURA DE VIVEIROS PREENCHIDOS COM REJEITO DA DESSALINIZAÇÃO

  • Nildo da Silva Dias
  • ROSANA NOGUEIRA FERNANDES DE QUEIROZ
  • MIKHAEL RANGEL DE SOUZA MELO
  • CLEYTON DOS SANTOS FERNANDES
  • JAYNY MYRELLE CHAGAS DE FREITAS

Resumo

CULTIVO DA ERVA SAL FERTIRRIGADO COM EFLUENTE DA PISCICULTURA DE VIVEIROS PREENCHIDOS COM REJEITO DA DESSALINIZAÇÃO

 

 

NILDO DA SILVA DIAS1; ROSANA NOGUEIRA FERNANDES DE QUEIROZ1; MIKHAEL RANGEL DE SOUZA MELO1; CLEYTON DOS SANTOS FERNANDES1 E JAYNY MYRELLE CHAGAS DE FREITAS1

 

1Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal Rural do Semi-Árido, Av. Francisco Mota, 572, bairro Costa e Silva, Mossoró - RN, Brasil, CEP: 59625-900. E-mail: nildo@ufersa.edu.br; rosananfqueiroz@hotmail.com; mikhael.rangel@yahoo.com.br; cleyton1959@hotmail.com; meyllyn15@gmail.com

 

 

1 RESUMO

 

No semiárido brasileiro, devido à elevada salinidade da água de poços, tem-se utilizado a dessalinização por osmose reversa para viabilizar o consumo de água potável da população rural. Entretanto, na dessalinização, produz-se, além de água potável, salmoura que, normalmente é descartada no solo ou no corpo hídrico, causando problemas ambientais. Na comunidade Serra Mossoró e o Assentamento rural Santa Elza, beneficiadas com estação de tratamento por osmose reversa, tem aproveitado o rejeito salino em viveiros de criação de tilápias. Porém, esta atividade não reduz a salinidade do rejeito salino e, produz efluente rico em matéria orgânica com alta salinidade. Deste modo, objetivou-se de investigar a produção, a qualidade e o potencial de fitoextração de sais da erva sal (Atriplex nummularia) cultivada em solos fertirrigados com rejeito salino após utilização em viveiro de piscicultura afim reduzir os impactos do descarte do rejeito nos solos. Os resultados mostram que a erva sal produz alto rendimento de fitomassa com bom percentual de proteína bruta quando cultivado em solos fertirrigados com efluente da piscicultura oriundo de rejeito salino de dessalinizadores. A elevada extração de sais pela cultura permite a retirada de íons tóxicos Cl- e Na+ no solo por ocasião da colheita.

 

Palavras-chave: Recursos hídricos; Reuso; Dessalinização

 

 

DIAS, N. S.; QUEIROZ, R. N. F.; MELO, M. R. SOUZA; FERNANDES, C. S.; FREITAS, J. M. C.

FERTIRRIGATED WITH PISCICULTURE EFFLUENT FROM VIVEIROS FILLED WITH REJECT BRINE FROM DESALINATION

 

 

2 ABSTRACT

 

In semiarid zone from Brazil due the high-salinity of well water, reverse osmosis has been used to insure drinking water for the rural population. However, in desalination process, it generates drinking water, but also rejects brine that is, normally disposed in soil or water bodies, causing environmental problems. In the Serra Mossoró community and the Santa Elza rural settlement, benefited with desalination plant by reverse osmosis, it has used the reject brine to fillet tilapia nurseries. However, this activity does not reduce the salinity of reject brine and also make effluent that, though organic matter rich, has high-salinity. A study was carried out aiming to evaluate the yield, quality and phytoextractor potential of saltbush plants (Atriplex nummularia) cultivated in soils fertirrigated with reject brine after use in fish farms to reduce impact of land disposal of reject brine from desalination plants on soil. The results show that the saltbush makes phytomass yield high with good percentage of crude protein when fertirrigated effluent from fish farms derived of reject brine from desalination plants. The high salt extraction by the crop allows the removal of toxic Cl- and Na+ ions in the soil at the time harvest.

 

Keywords: Water resources; Reuse, Desalination.

Publicado
2018-10-10