DESEMPENHO DE SISTEMAS DE LEITURA DE TENSIÔMETRO EM CONDIÇÕES DE TEMPERATURA CONTROLADA

  • Josimar de Azevedo Universidade Federal do Ceará/UFC
  • Alcione Guimarães Freire Universidade Federal Rural de Pernambuco/UFRPE
  • Thiago Leite de Alencar Universidade Federal do Ceará/UFC
  • Carlos Levi Anastácio dos Santos Universidade Federal do Ceará/UFC
  • Raimundo Nonato de Assis Júnior Universidade Federal do Ceará/UFC
  • Francisco Marcus Lima Bezerra Universidade Federal do Ceará/UFC
  • Jaedson Cláudio Anunciato Mota Universidade Federal do Ceará/UFC

Resumo

DESEMPENHO DE SISTEMAS DE LEITURA DE TENSIÔMETRO EM CONDIÇÕES DE TEMPERATURA CONTROLADA

 

 

JOSIMAR DE AZEVEDO1; ALCIONE GUIMARÃES FREIRE1; THIAGO LEITE DE ALENCAR1; CARLOS LEVI ANASTÁCIO DOS SANTOS1; RAIMUNDO NONATO DE ASSIS JÚNIOR1; FRANCISCO MARCUS LIMA BEZERRA2 E JAEDSON CLÁUDIO ANUNCIATO MOTA1

 

*Artigo extraído da dissertação do primeiro autor.

1Departamento de Ciências do Solo, Universidade Federal do Ceará, UFC, Av. Mister Hull, 2977, 60.021-970, Fortaleza, CE, Brasil. E-mail: eng.azevedofmi@hotmail.com; alcionegf@hotmail.com; thiagoleitealencar@yahoo.com.br; carloslevi@hotmail.com; assisjr@ufc.br; jaedson.mota@ufc.br.

2Departamento de Engenharia Agrícola, Universidade Federal do Ceará, UFC, Av. Mister Hull, 2977, 60.021-970, Fortaleza, CE, Brasil. E-mail: mbezerra@ufc.br.

 

 

1 RESUMO

 

Objetivou-se aferir sistemas alternativos ao vacuômetro de mercúrio para a quantificação do potencial mátrico da água no solo, definir o tempo para reestabelecer o equilíbrio entre as tensões da água no interior do tensiômetro e no solo após a inserção da agulha do tensímetro no tensiômetro, e quantificar erros na determinação do potencial mátrico e da umidade a partir dos sistemas alternativos. O ensaio foi realizado em vasos, em laboratório, com três tensiômetros por vaso, seis repetições, nas profundidades de 0,20, 0,35 e 0,50 m. Definido o tempo de equilíbrio comparou-se o potencial mátrico e a umidade volumétrica nos três sistemas de leitura. Concluiu-se que a leitura do tensímetro pode ser realizada em quaisquer dos tempos desde 30 a 180 segundos; o tensímetro substitui o vacuômetro de mercúrio desde a saturação até a capacidade de campo, e o vacuômetro de Bourdon da condição na ou próxima à capacidade de campo até a situação mais seca; e os erros decorrentes dos sistemas alternativos se refletiram na estimativa da umidade do solo, com subestimativa dos valores a partir da capacidade de campo.

 

Palavras-chave: Potencial mátrico, água no solo, irrigação.

 

 

AZEVEDO, J.; FREIRE, A. G.; ALENCAR, T. L.; SANTOS, C. L. A.; ASSIS JÚNIOR, R. N.; BEZERRA, F. M. L.; MOTA, J. C. A.

PERFORMANCE OF TENSIOMETER READING SYSTEMS UNDER CONTROLLED TEMPERATURE CONDITIONS

 

 

2 ABSTRACT

                                     

The study aimed at assessing alternative systems to the mercury vacuum for quantification of water matric potential, to define the time for restoring the equilibrium between the water tension in the interior of the tensiometer, and in the soil after the insertion of the needle in the tensiometer, and to quantify errors in the determination of the water matric potential and the soil moisture from the alternative systems. The essay was carried out in pots in the laboratory. Three tensiometers were installed per pot, six replications, at depths of 0.20, 0.35 and 0.50 m. After the definition of the equilibration time, the matric potential and volumetric moisture were compared in the three systems. It was concluded that after the insertion of the needle of the tensiometer the reading can be performed in any of the times from 30 to 180 seconds; The tensiometer replaces the mercury vacuum gauge from saturation to field capacity and the Bourdon vacuum gauge from the condition at or near the field capacity to the driest condition; and the errors resulting from alternative systems were reflected in the estimation of the soil moisture whereas the alternative systems underestimated the values from the field capacity.

 

Keywords: Matric potential, soil water, irrigation.

Biografia do Autor

Josimar de Azevedo, Universidade Federal do Ceará/UFC

Departamento de Ciências do Solo/UFC

Doutorando em Ciência do Solo

Publicado
2018-06-18
Seção
Artigos