QUALIDADE E VARIABILIDADE ESPACIAL NA SEMEADURA DO MILHO DE SEGUNDA SAFRA

Sálvio Napoleão Soares Arcoverde, Cristiano Márcio Alves de Souza, Jorge Wilson Cortez, Paulo Alexandre Graciano Maciak, Hideo de Jesus Nagahama

Resumo


O estabelecimento da cultura do milho é um dos pontos a ser observado na qualidade da semeadura. Objetivou-se avaliar a qualidade e a variabilidade espacial da semeadura do milho de segunda safra feita por uma semeadora-adubadora pneumática. Os dados foram coletados em área comercial com produção de milho de segunda safra, área de 33 ha, perfazendo-se uma malha amostral composta de 69 pontos com duas amostras a cada 0,5 ha. Determinaram-se a quantidade de plântulas emergidas e a distância entre plantas em dois metros, a fim de calcular o estande de plantas por metro e a porcentagem de espaçamentos normais, falhos e duplos. Realizou-se, inicialmente, análise descritiva e controle estatístico do processo (CEP) para caracterizar os dados e averiguar a estabilidade da semeadura do milho e, posteriormente, a geoestatística para identificar a dependência espacial das variáveis estudadas. O estande foi uniforme e a distribuição longitudinal para espaçamento normal abaixo da meta de 90%. O CEP demonstrou baixa variação para estande e espaçamento duplo, embora esta variável tenha apresentado instabilidade no processo. A ausência de dependência espacial para os espaçamentos e o uniforme estande de plantas na área indicam homogeneidade no plantio feito pela semeadora-adubadora.

Palavras-chave: controle de qualidade, geoestatística, semeadora-adubadora.

 

QUALITY AND SPATIAL VARIABILITY SECOND CORN CROP SEEDING

ABSTRACT: One of the points to be noted in corn establishment is the seeding quality. This  study   evaluate quality and spatial variability of second corn crop seeding done with  pneumatic fertilizer-seeder spreader. The data sampling occurred in a second corn crop commercial area of 33 ha , using a sampling grid composed of 69 points with two samples every 0.5 ha. In order to calculateplants per meter and percentage of normal, double and skip spacing, the amount of seedlings emerged and the distance between plants in two meters were measured.  To characterize the data and determine the stability of the corn seeding, descriptive analysis and statistical process control (CEP) were performed.  Then, a geostatistics analysis was held to identify the spatial dependence of the variables studied. The stand was uniform and the longitudinal distribution was, normal, below the 90% target. The CEP demonstrated  stand and double-spaced low variation, although this last variable has shown instability in the process. The absence of spatial dependence and the uniform plant stand indicate homogeneity in the fertilizer-seeder planting process.

KEYWORDS: quality control, geostatistics, fertilizer-seeder.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17224/EnergAgric.2017v32n4p386-392