CRESCIMENTO DE MUDAS MICROPROPAGADAS DE ABACAXI NA ACLIMATAÇÃO SOB DIFERENTES DOSES DE NITROGÊNIO

  • Ramon Amaro de Sales Universidade Federal do Espírito Santo, Alegre, ES
  • Sávio da Silva Berilli Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo - Campus Itapina, Colatina, ES

Resumo

Com o objetivo de avaliar o efeito de diferentes doses de nitrogênio no desenvolvimento de mudas micropropagadas e aclimatizadas de abacaxi cv. Vitória, que é resistente a fusariose, conduziu-se um experimento no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo - Campus Itapina, localizado no município de Colatina, ES. O experimento foi constituído de cinco doses de nitrogênio no substrato, sendo: 0%, 1%, 2%, 3% e 4% em um delineamento de blocos casualizados . A utilização da dosagem de 1% de nitrogênio promoveu maiores respostas das plantas, no entanto, dosagens superiores a 2% de nitrogênio influenciaram negativamente os resultados das características morfofisiológicas avaliadas. Deste modo, recomenda-se para a produção de mudas de abacaxi cv. Vitória dosagem de 1% de nitrogênio, tendo como fonte a ureia.

Biografia do Autor

Ramon Amaro de Sales, Universidade Federal do Espírito Santo, Alegre, ES

Departamento de Produção Vegetal

Recursos Hídricos e Geoprocessamento em Sistemas Agrícolas

Sávio da Silva Berilli, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo - Campus Itapina, Colatina, ES
Produção Vegetal
Publicado
2018-08-01
Seção
Planejamento e Desenvolvimento Rural Sustentável