ANÁLISE GEOESTATÍSTICA DA EMISSÃO DE CO2 E MACROPOROSIDADE DE UM LATOSSOLO VERMELHO EUTROFÉRRICO SOB CANA-DE-AÇÚCAR

  • Rose Luiza Moraes Tavares
  • Milton César Costa Campos
  • Zigomar Menezes de Souza
  • Newton La Scala

Resumo

O estudo da emissão de CO2 do solo em sistemas de manejo de cana-de-açúcar é um importante indicativo da qualidade do solo e um enfoque que pode elucidar a alguns questionamentos sobre a eficiência da conversão do sistema de cana queimada em cana crua. Baseado nisso, este trabalho teve como objetivo avaliar a variabilidade espacial da emissão de CO2 e macroporosidade do solo em sistemas de cana-de-açúcar com e sem queima. Nas áreas em estudo foi instalada uma malha amostral (100 x 100 m) com pontos espaçados em 1, 2 e 10 m. A avaliação de CO2 foi realizada nos pontos da malha amostral de forma simultânea, nas duas áreas, por 9 dias das 7:00 as 11:00 h, com auxílio de câmaras de solo (modelo LI-8100). Amostras indeformadas foram coletadas na camada superficial do solo (0,00-0,10 m) com auxílio de anéis volumétricos de kopeck para análises de densidade, macro e microporosidade do solo. A emissão de CO2 e macroporosidade do solo apresentaram tendências similares na análise descritiva e geoestatística, ou seja, pode-se concluir que a macroporosidade do solo influenciou a emissão de CO2 em sistemas de manejo de cana-de-açúcar.

Palavras-chave: Variabilidade espacial, macroporosidade, respiração do solo, cana crua, Saccharum spp.

 

 

GEOSTATISTICAL ANALYSIS OF CO2 EMISSION AND MACROPOROSITY OF RED LATOSOL EUTROFERRIC UNDER SUGARCANE CULTIVATION

ABSTRACT: Soil CO2 emission is an important soil quality indicator and an approach that can answer questions about the efficiency conversion from“burnt cane” to “green cane” systems. This work aimed to evaluate the spatial variability of CO2 emission and soil macroporosity attributes from sugarcane cultivation systems with and without burning. A sample grid (100 x 100 m) with points spaced at 1, 2 and 10 m was installed in experimental areas. CO2 evaluation was carried out at the all points grid in the both areas simultaneously, for 9 days, from 7:00 to 11:00 h, with soil chambers (model LI-8100). Undeformed soil samples were collected from superficial soil depth (0.00-0.10 m) using volumetric rings for soil bulk density, macro and microporosity analyzes. CO2 emission and macroporosity showed similar trends in descriptive and geostatistical analysis.  Therfore, it can be concluded that  soil macroporosity influenced  CO2 emission in sugarcane management systems.

KEYWORDS: Geostatistic. Macroporosity. Soil respiration. Saccharum spp.

Publicado
2017-12-30
Seção
Biomassa e Bioresíduos