CADEIA PRODUTIVA DA CACHAÇA

Vanderleia Schoeninger, Silvia Renata Machado Coelho, Rose Mary H.Q. Silochi

Resumo


Este artigo apresenta uma revisão bibliográfica a cerca da cadeia produtiva da cachaça, produto essencialmente brasileiro e representativo no mercado nacional e também no internacional, devido a sua grande demanda de exportação nos últimos anos. Apresentam-se então algumas colocações a cerca do processo produtivo da bebida, potencialidade de mercado, certificação e a opção de produção em unidades agrofamiliares. Com o aumento da demanda por bebidas com elevado padrão de qualidade, a adoção de técnicas produtivas mais eficientes é um desafio que deve ser superado pelos produtores da cachaça brasileira, a fim de alavancar este setor e atingir novos mercados. O processo produtivo da cachaça, com todas as suas peculiaridades, requer então capacitação do produtor para que se obtenha um produto de qualidade que satisfaça os padrões exigidos pelo consumidor. Cuidados são importantes no processo produtivo desde a seleção de cultivares da cana-de-açúcar, corte e armazenagem dos colmos, moagem, fermentação, destilação, armazenamento e envelhecimento, todas estas etapas apresentam particularidades que podem alterar a qualidade do produto final. O envelhecimento, por exemplo, é importante pois agrega qualidade sensorial à bebida. A exploração da cana-de-açúcar para a produção da cachaça artesanal é uma atividade que se enquadra no tipo de exploração de agricultura familiar, estudos mostram que a viabilidade econômica deste tipo de agroindústria traz bons resultados e pode ser um empreendimento viável além de contar com mercado garantido. Foi verificado a partir desta abordagem que o processo produtivo com todas as suas peculiaridades requer muita capacitação por parte do produtor para que se obtenha cachaça de qualidade satisfazendo os padrões de qualidade exigidos pelo mercado consumidor nacional e internacional.

PALAVRAS-CHAVE: aguardente; cana-de-açúcar; alambique.

 

PRODUCTION CHAIN OF CACHAÇA

ABSTRACT: This paper presents a literature review about cachaça production chain, product and essentially Brazilian represented on the national market and also internationally, because of its large export demand in recent years. Was then shows some settings about the production process of the beverage, market potentiality, certification and production option in agroindustrial units. With increasing demand for beverages with a high quality standard, the adoption of more efficient production techniques is one challenge that must be overcome by the producers of cachaça to leverage this chain and reach new markets. The production process of cachaça, with all its quirks then requires training by the producer in getting a quality product that meets the standards demanded by consumers. Some care is important in the production process from selecting cultivars of cane sugar, cut the stalks and storage, grinding, fermentation, distillation, aging and storage, all these steps have characteristics that may change the quality of the final product. The aging, for example, is important because it adds to the sensory quality to cachaça.The exploitation of sugar cane for the production of cachaça is an activity that fits the type of operating family farms, studies show that the economic viability of this type of agribusiness brings good results and can be a viable enterprise and rely with a guaranteed market. It was verified from this approach to that the production process with all its peculiarities require much training by the producer in order to obtain quality for cachaça fulfilling the quality standards required by national and international consumer market.

KEYWORDS: brandy, sugar cane, distillery.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17224/EnergAgric.2014v29n4p292-300